.+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+.

Os imortais vivem entre nós, poesias lindas e feitas de brisa do amanhecer!

Quero fazer um convite, quero conhecer vossos gostos!

Vou postar poesias dos imortais que cada um me mandar, aquela que te faz vibrar, manda-me por email, face, blog, msn, qualquer maneira!

kiromenezes@hotmail.com

Manda-me sua poesia Imortal!

'+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+'

•○•.._____________..•○•

Delírio (Olavo Bilac)

sábado, 5 de março de 2011



Delírio

Olavo Bilac





Nua, mas para o amor não cabe o pejo
Na minha a sua boca eu comprimia.
E, em frêmitos carnais, ela dizia:
– Mais abaixo, meu bem, quero o teu beijo!

Na inconsciência bruta do meu desejo
Fremente, a minha boca obedecia,
E os seus seios, tão rígidos mordia,
Fazendo-a arrepiar em doce arpejo.

Em suspiros de gozos infinitos
Disse-me ela, ainda quase em grito:
– Mais abaixo, meu bem! – num frenesi.

No seu ventre pousei a minha boca,
– Mais abaixo, meu bem! – disse ela, louca,
Moralistas, perdoai! Obedeci...


3 Encantamentos::

Sobre o Tempo disse...

Uau! Belo poema de Olavo Bilac.

soniaconsult disse...

Que belo!
Um bom domingo minha flor

Lena disse...

Kiro,
É tão raro a gente ver alguém postar algo de Olavo Bilac! Outro dia postei algo dele em de meus blogs; ele nunca perde a elegância nos seus versos. Suas escolhas têm sido hiper felizes e o blog está lindo e charmoso. Bjs. em seu coração.