.+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+.

Os imortais vivem entre nós, poesias lindas e feitas de brisa do amanhecer!

Quero fazer um convite, quero conhecer vossos gostos!

Vou postar poesias dos imortais que cada um me mandar, aquela que te faz vibrar, manda-me por email, face, blog, msn, qualquer maneira!

kiromenezes@hotmail.com

Manda-me sua poesia Imortal!

'+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+..+*♥*+'

•○•.._____________..•○•

Canção do Exílio (Gonçalves Dias)

sexta-feira, 18 de março de 2011


Canção do Exílio




Gonçalves Dias







Minha terra tem palmeiras, 
Onde canta o Sabiá; 
As aves, que aqui gorjeiam, 
Não gorjeiam como lá.


Nosso céu tem mais estrelas, 
Nossas várzeas têm mais flores, 
Nossos bosques têm mais vida, 
Nossa vida mais amores.


Em cismar, sozinho, à noite, 
Mais prazer encontro eu lá; 
Minha terra tem palmeiras, 
Onde canta o Sabiá.


Minha terra tem primores, 
Que tais não encontro eu cá; 
Em cismar – sozinho, à noite – 
Mais prazer encontro eu lá; 
Minha terra tem palmeiras, 
Onde canta o Sabiá.


Não permita Deus que eu morra, 
Sem que eu volte para lá; 
Sem que desfrute os primores 
Que não encontro por cá; 
Sem qu’inda aviste as palmeiras, 
Onde canta o Sabiá.


Coimbra – Julho 1843



4 Encantamentos::

soniaconslt disse...

Já tomou café?

Jorge disse...

Café com poesia?
Que legal!!!
Um poema de saudade, com saudade e eterna!!!

Beleza mesmo!!!

Um beijo!

wcastanheira disse...

Uma bela opção, uma escolha inteligente, vc tem luz no pensar e isto me atrai ao seu post, beleza vc tem pétrolas agradáveis de ler, pra vc bjos, bjos e bjossssss

Lena disse...

oi, Kirinha
Você me reportou lá pra minha infância... Muito bom, meu sonho de consumo ou sonho impossível é o teletransporte... rsrsrs..
Bela escolha, minha flor!Beijo no seu coração!